01 de dezembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
10/11/20 às 10h42 - Atualizado em 10/11/20 às 11h03

Vacinação Antirrábica em Águas Claras

COMPARTILHAR

 

A campanha de vacinação antirrábica da Secretaria de Saúde (SES) já imunizou 27.124 cães e gatos nas zonas rural e urbana do Distrito Federal. Apesar de há muitos anos não haver casos de raiva em humanos e animais no DF, a enfermidade precisa ser prevenida com assiduidade.

Entre as doenças infecciosas de origem viral, a raiva é a única que pode gerar uma encefalite aguda capaz de levar à morte em quase 100% dos casos. A doença acomete todas as espécies de mamíferos, inclusive seres humanos.

Campanha Anual

Um dos importantes pilares do programa de vigilância à raiva preconizado pelo Ministério da Saúde é a campanha anual de vacinação em cães e gatos, para manter uma parcela significativa desses animais imune ao vírus. A expectativa da SES é vacinar 80% da população de cães e gatos, estimada em 345.033 animais – 308.419 cães e 36.613 gatos.

“Todos os cães e gatos acima de três meses de idade podem receber a vacina antirrábica, lembrando que os que receberem a dose pela primeira vez devem ser revacinados após 30 dias”, orienta Rodrigo Menna, gerente de Vigilância Ambiental de Zoonoses.

Em Águas Claras, a campanha  aconteceu neste sábado, (7/11), em três pontos de apoio montados pela equipe da Vigilância Ambiental. Ao todo foram vacinados 772 animais, entre cães e gatos.

A vacina ficará disponível ao longo de todo o ano nos Núcleos de Vigilância Ambiental Regionais e na sede localizada no Setor Noroeste.

A raiva no DF

O Distrito Federal não registra casos de raiva em humanos desde 1978. Em cães, o último caso diagnosticado foi em 2000 e, em gatos, no ano de 2001. O vírus rábico circula no DF em quirópteros, nos bovinos, equídeos e outros animais.

Apesar de não haver casos no DF, a enfermidade precisa ser tratada com seriedade. Dentre as doenças infecciosas de origem viral, a raiva é a única em relação a seu alcance e ao número de vítimas que pode gerar uma encefalite aguda capaz de levar as vítimas ao óbito em praticamente 100% dos casos. A doença acomete todas espécies de mamíferos, inclusive, seres humanos.

O vírus da raiva fica presente na saliva de animais infectados e é transmitido principalmente por meio de mordeduras e, eventualmente, pela arranhadura e lambedura de mucosas ou pele lesionada.

Proteja o seu melhor Amigo! 

* Com informações e fotos da Secretaria de Saúde

 

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros