29 de julho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
16/08/12 às 19h10 - Atualizado em 29/10/18 às 10h59

Campanha Nacional de Multivacinação

COMPARTILHAR

A Campanha Nacional de Multivacinação começa no sábado (18), com o dia de divulgação e mobilização nacional, e prossegue até o dia 24 de agosto. Serão oferecidas todas as vacinas do calendário básico de vacinação da criança. A estratégia busca diminuir o risco de transmissão de doenças imunopreveníveis, assim como reduzir as taxas de abandono do esquema de imunização. O público alvo para a ação no Distrito Federal é de 202.083 crianças.

No sábado, funcionarão 146 postos de vacinação, das 8h às 17h. Nos dias úteis, até o dia 24, estarão abertas todas as salas de vacinação de rotina das regionais de saúde, no horário de funcionamento das unidades. Diferentemente dos anos anteriores, além da vacina contra a poliomielite, estarão disponíveis as demais vacinas recomendadas às crianças menores de 5 anos – contra sarampo, rubéola, difteria, tuberculose, tétano, rotavírus, hepatite B, entre outras.

Não esqueça o cartão – Apesar do público alvo de cerca de 200 mil crianças, os técnicos da SES não sabem quantas serão vacinadas. “Como a vacinação é seletiva, só vamos imunizar quem estiver com o cartão desatualizado”, alerta a chefe do Núcleo de Imunizações da Secretaria de Saúde, Rosana Campos. Por isso, segundo ela, é imprescindível que os pais levem o cartão de vacinas da criança.

Nessa campanha de multivacinação, será introduzida a vacina injetável contra a paralisia infantil para quem precisar receber as duas primeiras doses. Além de atualizar o esquema vacinal de acordo com o calendário básico de vacinação na caderneta das crianças menores de cinco anos, a estratégia visa aumentar as coberturas vacinais para atingir a meta adequada, melhorar a homogeneidade das coberturas vacinais, manter a eliminação do sarampo e da poliomielite. Também quer intensificar as ações de imunização para a administração do reforço das vacinas de poliomielite e DTP e da 2ª dose da tríplice viral, em especial na faixa etária de 4 a 5 anos, e reduzir a incidência das doenças imunopreveníveis.

Vacina pentavalente – Durante a campanha de multivacinação, será introduzida também a vacina pentavalente (DTP/HB/Hib), indicada para imunização ativa de crianças a partir de dois meses de idade contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e doenças causadas por Haemophilus influenzae tipo B. A vacina, adquirida pelo Ministério da Saúde, substituirá a vacina tetra, nas três doses do esquema vacinal, e também a vacina Hepatite B, após a dose ao nascimento. A vacinação básica consiste na aplicação de três doses, com intervalo de 60 dias, a partir de dois meses de idade.

Os dois reforços necessários serão realizados com a vacina DTP (difteria, tétano e pertússis). As vacinas combinadas, de acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, foram desenvolvidas com o intuito de diminuir o número de injeções em um mesmo momento. Trata-se de produtos que, numa única apresentação, contêm um número maior de antígenos capazes de estimular a resposta imunológica contra mais de um agente infeccioso, vírus ou bactéria.

O uso das vacinas combinadas traz benefícios como a facilidade de administração, redução da dor e do medo nas crianças, além da diminuição do número de idas aos serviços de saúde, o que contribui para o alcance elevado das coberturas vacinais. Devido a essas vantagens, a maioria dos países prefere utilizar vacinas combinadas e muitos têm aprovado sua introdução. Outro aspecto importante é a redução dos custos dos imunobiológicos, bem como da logística operacional (armazenamento, transporte, seringas e agulhas).

Algumas vacinas apresentam contraindicações diante de situações clínicas específicas e não devem ser administradas, a princípio, em indivíduos com imunodeficiência congênita ou adquirida, em tratamento contra o câncer ou em esquemas imunodepressores. Esses casos devem ser analisados criteriosamente pela equipe de vacinação da SES. Informações adicionais pelos telefones da Gerência de Vigilância Epidemiológica e de Imunização: 3323 7461 e 3905 4639 ou pelo disque-saúde 160.

Confira a lista de postos de vacinação

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros